Famosos que erraram e realizaram reviravoltas nas carreiras

Famosos que erraram e realizaram reviravoltas nas carreiras

Tomar uma decisão equivocada na carreira pode significar dar um passo para trás. Conheça as falhas de algumas personalidades e veja o que elas fizeram para dar a volta por cima.

Confiança demais
Abílio Diniz, ex-Pão de Açúcar, entrou em guerra com o Casino, do Carrefour, depois de negociar, em segredo, uma fusão entre os dois grupos. Na época, o acordo previa que os franceses assumiriam o controle – o que Abílio tentou evitar. Empurrado para fora, comprou 10% do Carrefour Brasil e, recentemente, adquiriu com Jorge Paulo Lemann a padaria Benjamin Abrahão.
A lição: em qualquer negociação é preciso haver confiança, sim. Mas, quando há dinheiro envolvido, é melhor colocar tudo no papel.

Caminho de volta

Michael Jordan estreou na NBA em 1984, pelo Chicago Bulls. Conquistou o tricampeonato em 1993, foi bicampeão olímpico e cestinha por sete temporadas seguidas. Estava no auge, mas, após a morte do pai, que amava beisebol, o jogador trocou as quadras pela grama em 1994. Sem talento para o taco, percebeu o erro e voltou às quadras em 1995. Venceu mais três campeonatos.
A lição: é importante experimentar várias áreas, porém mais importante é saber reconhecer qual é o seu verdadeiro talento e usá-lo.
Avaliação equivocada
Em 1912, André Gide trabalhava na revista La Nouvelle Revue Française, que originaria a Editora Gallimard. Ele recebeu um manuscrito, leu e o recusou. Mas era o primeiro livro de ‘Em busca do tempo perdido’, de Marcel Proust. Depois de pagar pela publicação, Proust recebeu um bilhete de Gide: “Rejeitar o seu livro é um dos grandes arrependimentos da minha vida”.
A lição: uma tarefa pode parecer cansativa e exigente. Mas não realizá-la da maneira correta pode acarretar grande prejuízo.
Falta de planejamento financeiro
No final de 2015, o filme ‘Chatô’, do diretor Guilherme Fontes, finalmente estreou. Guilherme foi condenado pelo TCU a pagar mais de 70 milhões de reais por mau uso dos recursos captados. Inicialmente, ele havia previsto um orçamento de 12 milhões de reais. Depois de conseguir cerca de 8 milhões, demorou mais de 15 anos para reunir o que faltava.
A lição: empreender para realizar um sonho, como produzir um filme, é uma tarefa árdua que exige forte planejamento financeiro.
Esforço para compensar
A modelo Raquel Zimmermann, de 32 anos, começou sua carreira de modelo com 14. Fez inúmeras campanhas, morou no Japão e nos Estados Unidos. A carreira meteórica, porém, a fez sair da escola, o que considera o grande erro de sua vida. Ela ainda não conseguiu fazer faculdade, mas se especializou em línguas (é fluente em inglês e espanhol) e aprendeu a tocar guitarra sozinha.
A lição: nem sempre dá para cursar aquele MBA, mas o importante é manter-se atualizado, dentro das suas limitações financeiras e de tempo.
Fonte: Você S/A

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment