3 truques surpreendentes (e comprovados pela ciência) que ajudam a tomar uma decisão

3 truques surpreendentes (e comprovados pela ciência) que ajudam a tomar uma decisão

A maioria das pessoas toma decisões erradas todos os dias. As escolhas vão desde banalidades como comer demais apesar de estar satisfeito, gastar quando se deveria estar economizando e ir de carro quando se sabe que seria melhor ir a pé, até não pedir demissão de empregos que você odeia.

Embora não haja uma fórmula para parar de fazer escolhas erradas, algumas atitudes podem ajudar a melhorar um pouco a tomada de decisão. Os métodos são inesperados e surpreendentes, mas foram comprovados por estudos científicos.

Em artigo publicado na Fast Company, a fundadora da consultoria em inovação Inventium, Amantha Imber, listou algumas técnicas.

1. Apague a luz

Emoções são grandes inimigas da decisão acertada. Quando uma pessoa tem sentimentos fortes, suas escolhas tendem a ser influenciadas demais pelo que parece importante naquele momento, mesmo que a decisão tenha um resultado péssimo no longo prazo.

Para tentar descobrir se é possível reduzir o impacto das emoções na hora de tomar uma decisão, pesquisadores da Universidade de Scarborough, em Toronto, investigaram o efeito de um truque simples: diminuir a iluminação. A pesquisadora Alison Jing Xu e seus colegas da Rotman School of Management criaram experimentos nos quais as pessoas precisavam avaliar uma variedade de objetos e pessoas e tomar decisões em relação a eles. As escolhas iam desde a quantidade de pimenta em um molho para asas de frango até avaliar a agressividade de um personagem fictício.

As reações emocionais a esses elementos eram significativamente mais intensas quando os participantes estavam em ambientes com iluminação. Por exemplo, os em salas mais iluminadas optavam por mais pimenta do que aqueles em locais com luzes suaves. A hipótese levantada por Xu é de que luzes fortes podem ser associadas a calor, e que essa percepção pode desencadear respostas emocionais mais intensas.

Então, quando precisar tomar uma decisão importante e não quiser que suas emoções te levem a escolhas irracionais, tente diminuir as luzes do ambiente. Por outro lado, se você vende um produto associado a sentimentos intensos, invista em uma iluminação forte.

2. Observe um objeto se mover no sentido horário

Especialmente quando a decisão estiver relacionada à inovação, como escolher em qual ideia investir, você não deve se deixar levar pelo “status quo”, que provavelmente te fará preferir o caminho que mantém as coisas como estão.

Este é um método incomum, mas pode ser efetivo para te fazer escolher ideias mais inovadoras. Um grupo de pesquisadores alemães descobriu que após observar algo se movimentando no sentido horário, as pessoas ficam mais propensas a escolher ideias criativas. Além disso, descobriram que os que observam objetos em movimento no sentido horário, em oposição àquelas que viam objetos em sentido anti-horário, ficavam mais abertas a novas experiências, um traço de personalidade que os estudiosos pensavam ser relativamente estável.

A pesquisadora Sascha Topolinski, que liderou o estudo, sugere que o movimento horário pode induzir um estado mental de orientação futura, enquanto o movimento anti-horário faz as pessoas ficarem mais orientadas ao passado. Além disso, simplesmente mudar o foco pode fazer com que as pessoas prefiram ideias mais inovadoras. Então, antes de tomar uma decisão importante, tente observar os ponteiros de um relógio analógico.

3. Espere até precisar ir ao banheiro

Pesquisadores da Holanda investigaram o impacto de estar com a bexiga cheia sobre a qualidade das decisões que uma pessoa toma. Em um estudo, participantes deveriam tomar cinco copos de água em um curto período de tempo, enquanto os demais bebiam apenas alguns goles. Após esperaram algum tempo — para que a água chegasse à bexiga —, os pesquisadores perguntavam se as pessoas preferiam ganhar US$ 16 amanhã ou US$ 30 daqui a 35 dias. Aqueles com a bexiga cheia eram mais propensos a optarem pela segunda opção — esperar mais tempo para ganhar mais dinheiro.

Uma das pesquisadoras por trás do estudo, Mirjam Tuk, achou o resultado surpreendente. Pesquisas anteriores sugeriam que quando as pessoas precisavam se conter, sua capacidade de decisão ficava debilitada, e por isso, ela esperava um resultado contrário. Contudo, Mirjam Tuk aponta que essas pesquisas ignoravam o fato de o controle da bexiga ser praticamente automático e inconsciente.

A verdade é que essa hipótese precisa ser pesquisada de forma mais aprofundada para ser confirmada, mas enquanto isso, que tal testar e ver se a técnica te ajuda a fazer uma escolha importante? Afinal, tomar alguns copos de água antes de fazer uma escolha importante é uma atitude simples.

Fonte: Época Negócios

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment