A inteligência emocional como fator chave do sucesso

A inteligência emocional como fator chave do sucesso

Depois que eu assisti a animação Divertidamente ficou muito mais fácil falar sobre inteligência emocional. Esse filme retrata de uma forma lúdica as mudanças na vida de uma menina pré-adolescente, onde as emoções são personagens; a Alegria, o Medo, a Raiva, o Nojo, a Tristeza, que comandam todos os comportamentos relacionados as situações que ela vivencia.

No filme, todas essas emoções precisam estar em equilíbrio, para a relação com os sentimentos e memórias da personagem permanecer estáveis. Para isso, ela precisa lidar com as emoções no dia a dia e saber o momento certo de fazer as coisas, ou seja, ela precisa ter inteligência emocional.
Daniel Goleman, psicólogo e autor do livro de grande sucesso, Inteligência Emocional, fala desde 96 que o controle das emoções é fator essencial para o desenvolvimento da Inteligência do indivíduo. Para ele, indivíduos com inteligência emocional possuem competências pessoais emocionais e competências emocionais sociais, que fazem com que se conheçam bem e se conectem com seu interior e também com o próximo, com quem se relacionam.

Esse controle é importante principalmente porque as emoções são automáticas, acontecem de forma inconsciente e fazem com que tenhamos ações sem pensar, conforme o estímulo recebido, seja interno ou externo, o que geram comportamentos também. Já os sentimentos ocorrem da percepção consciente das emoções, o que permite ideias mais concretas, ou seja, comportamentos planejados. É claro que não será possível estar consciente a todo o momento, da mesma forma ter algumas emoções como o medo, por exemplo, são extremamente importantes. Mas existem coisas que fazemos por impulso que realmente causam desconforto e podem acarretar problemas, principalmente sobre essas precisamos ter consciência.

O fato é que quando você compreende o que se passa em sua mente consegue reconhecer o que ocorre no seu lado racional e emocional, o que lhe dá a oportunidade de liderar a sua vida como um todo.E é por isso que atualmente desenvolver essa competência tornou-se obrigação, para as pessoas que desejam ter sucesso na vida pessoal e profissional, porque características como: autocontrole, que é saber adiar satisfação e conter a impulsividade em determinados momentos; resiliência, que é a capacidade para lidar com problemas, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações adversas e automotivação, que é reconhecer quando entrar em ação por algo; são características essenciais para passar por qualquer situação, sozinho, ou com outras pessoas e expressar corretamente os seus sentimentos.

Muitos me perguntam se existe uma receita para interpretar os altos e baixos emocionais que acontecem todos os dias, porém digo que isso pode variar de acordo com o momento de cada um, a cultura, os valores e o nível de conhecimento que cada um tem de si mesmo. O fato é que a inteligência emocional trata-se de uma competência e, portanto, pode ser desenvolvida.
Eu utilizo comigo e com as pessoas que eu ajudo alguns passos, que tenho certeza que se você seguir, começará hoje a desenvolver a inteligência emocional e obter sucesso:

– Desperte a autoconsciência = saiba exatamente como você reage as emoções que as situações e pessoas no dia a dia lhe oferecem, ou seja conheça os seus sentimentos. Para isso, faça um diário de bordo, anote tudo o que sentiu nos momentos mais importantes do dia. Exemplo: Ao ser acordado por um telefone as 05h da manhã me assustei, as 10h quando meu chefe me pediu para participar de uma reunião enquanto eu estava super atarefada eu senti raiva e isso me deixou com dor de cabeça, as 19h vi uma foto do meu namorado no Instagram com uma amiga, fiquei com ciúmes e me senti triste depois, as 21h, quando voltava para casa, pude ajudar uma senhora a atravessar a rua e fiquei muito feliz.– Lidere as suas emoções = conhecer as suas emoções fará de você uma pessoa mais segura, mas para ter resultados é preciso entrar em ação e definir as emoções que o levarão ao equilíbrio dos seus objetivos. Então, defina suas prioridades para usar os sentimentos a seu favor. Exemplo: eu reconheço que tenho medo de falar em público, mas sei que isso é importante para a apresentação do meu novo projeto no trabalho e que concluindo essa etapa serei reconhecido, me sentirei feliz, motivado e terei oportunidade de uma promoção. Como isso é uma prioridade para minha carreira, vou me preparar muito para esse momento, para vencer o medo e obter sucesso na apresentação.

Escolhendo as emoções essenciais para cada momento você estará liderando a si mesmo e de fato sendo mais produtivo no que estiver fazendo.

– Reconheça as emoções dos outros = pratique a empatia, que é a capacidade de se colocar no lugar do outro para interpretar as suas vontades, necessidades e consequentemente compreender as suas emoções. Pessoas com grande empatia imaginam sempre como gostariam de ser tratadas se estivessem nas mesmas condições do outro. Exemplo: Um treinador de um time precisa ter autocontrole, se colocar no lugar do jogador para saber o que está impedindo-o de ter uma melhor performance e para saber a melhor forma de treiná-lo, assim como motivá-lo. Essa atitude proporcionará uma comunicação mais assertiva e facilidade para criar relacionamentos, lidar com pessoas e resolver conflitos no dia a dia.

Essa característica é notada em grandes líderes e é a chave do sucesso para tudo que deseja construir.

Preparado para desenvolver a inteligência emocional, obter liderança emocional e se destacar no mercado, ter sucesso e ser muito feliz?
Acredite que esse é o elemento chave que falta para o seu sucesso, a parte boa é que ele está aí dentro de você.

Foco na felicidade!Foco no sucesso!

Foco na carreira!

Fonte: rhportal

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment