4 excelentes lições de inglês sobre o verbo “to believe”

4 excelentes lições de inglês sobre o verbo “to believe”

Seeing is believing? Professora explica tópicos gramaticais de inglês com base em citações de escritores sobre a importância de acreditar e propõe exercício

A tradução da expressão “ver para crer” em inglês é a seguinte: “seeing is believing”. Só que muitas coisas no mundo não podem ser vistas ou tocadas — e isso não quer dizer que não existam. Durante crises como a que o mundo vive atualmente, acreditar é fundamental.

O arquiteto e escritor americano Frank Lloyd Wright uma vez disse:

“The thing always happens that you really believe in; and the belief in a thing makes it happen.” (Algo sempre acontece quando você realmente acredita; e a crença em algo a torna realidade.)

“Every great architect is – necessarily – a great poet. He must be a great original interpreter of his time, his day, his age.” (Todo grande arquiteto é – necessariamente – um grande poeta. Ele deve ser um intérprete original de seu tempo, de seu dia, de sua era/ idade.)

Já o poeta americano E.E. Cummings afirmou:

“To be nobody but yourself in a world which is doing its best, night and day, to make you everybody but yourself – means to fight the hardest battle which any human being can fight – and never stop fighting(Ser nada mais do que você mesmo em um mundo que está se esforçando, noite e dia, para transformá-lo em outra pessoa – significa lutar a batalha mais árdua que qualquer ser humano possa lutar – e nunca parar de lutar.)

Our hopes, dreams and aspirations have to be believable and achievable. (Nossas esperanças, sonhos e aspirações precisam ser acreditáveis e alcançáveis.)

Que tal aprender algumas lições a partir desse verbo? Veja a seguir 4 propostas:

1. Pratique algumas palavras relacionadas ao verbo “believe” nesta lista de estudo, com significado e pronúncia, na ferramenta Quizlet.

2. Você já conhece a expressão “seeing is believing” (ver para crer). Mas você sabe por que em português usamos os verbos da frase no infinitivo e em inglês no gerúndio? Porque quando os verbos assumem a posição de sujeito (substantivo) e predicativo do sujeito (complemento do verbo to be), eles são utilizados no gerúndio, ou seja, o verbo + ing.

Veja outros exemplos de verbos como sujeito das frases:

Studying English is important for your career. (Estudar inglês é importante para sua carreira.)

Drinking and driving is dangerous. (Beber e dirigir é perigoso.)

Confira agora exemplos do gerúndio usados como complemento do verbo to be:

My favorite hobby is playing tennis. (Meu hobby favorito é jogar tênis.)

His strength is negotiating with clients. (Seu ponto forte é negociar com clientes.)


3. Na citação do poeta E.E. Cummings, “a world which is doing its best, night and day, to make you everybody but yourself (…)”, vale a pena reparar nos verbos DO e MAKE. Eles têm a mesma tradução em português, “fazer”, só que com algumas diferenças.

Make = fazer; construir; criar; elaborar; compor; efetuar; preparar

Do = fazer, executar, efetuar, trabalhar; acabar, pôr fim a; preparar; interpretar; criar; causar; render

Ainda na frase acima, do one’s best significa “perform a task as well as possible”. Exemplo:

I’ll do my best to get this job. (Vou dar o meu melhor para conseguir esse emprego.)

Veja mais dicas sobre as diferenças no uso de “make” e “do”, que confundem muitos falantes de português.

 4. Ainda sobre a frase de E.E. Cummings, repare nesta estrutura: “stop fighting”. Após o verbo “stop”, podemos usar gerúndio ou infinito no verbo. No entanto, o significado é diferente:

Stop fighting – parar de lutar

Stop to fight – parar (o que se está fazendo) para lutar

Vai aí uma lição final: don’t stop fighting for your career!

* Lígia Velozo Crispino é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas. É coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas “Fora da Linha”.

Fonte: exame

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment