O segredo da produtividade é ter propósito

O segredo da produtividade é ter propósito

Para mim, o processo criativo e de trabalho vai além de “trabalhar pela manhã, descansar à tarde”

Para algumas pessoas, é tentadora a noção de que trabalhar apenas meio período em um projeto pessoal é a melhor abordagem. É possível fazer isso? Claro, com certeza. Ter tempo livre e a habilidade de escolher como você gasta esse tempo é um privilégio. Mas é recomendável seguir essa abordagem? Acredito que não.

Eu li um artigo sobre isso, ”Darwin era preguiçoso’‘, que, ao mesmo tempo, gostei e não gostei. Talvez o lendo por completo, em inglês, você se identifique com ele mais do que eu.

Figuras tão diferentes como Charles Dickens, Henri Poincaré e Ingmar Bergman, trabalhando em áreas diferentes, em épocas diferentes, compartilhavam uma paixão por seus trabalhos, uma tremenda ambição de sucesso e uma capacidade quase sobre-humana de se concentrar. No entanto, quando você analisa as suas rotinas, percebe que eles só passaram algumas horas por dia fazendo o que hoje reconhecemos como seus trabalhos mais importantes

No resto do tempo, eles escalavam montanhas, tiravam cochilos, caminhavam com amigos, ou simplesmente sentavam e refletiam. Em outras palavras, a criatividade e produtividade deles não foram o resultado de intermináveis horas de trabalho. Suas grandes conquistas criativas resultaram de modestas horas de trabalho”.

Eu gostei dos exemplos, e como eu disse – é tentador pensar que esta é a solução. Basta ter calma, a criatividade virá até você.

E claro, talvez venha.

Eu só sei que, para mim, o processo vai além de “trabalhar de manhã, sentar e refletir à tarde.” E sempre foi assim.

A chave não é apenas “trabalhar duro o tempo todo”, porque é claro que você pode trabalhar duro o tempo todo nas coisas erradas. Mas também não acho que a solução é ficar esperando, e sim que você deve encontrar o projeto certo e então dar tudo de si. É essencialmente um plano com dois passos:

1. Fazer o necessário para encontrar o projeto certo

2. Fazer o necessário para mantê-lo

Nos últimos dias eu tenho trabalhado basicamente o tempo todo, de antes do amanhecer até muito depois do pôr do sol. Eu sempre trabalhei muito, mas o ritmo frenético de fazer um podcast diário somado a todo o resto aumentou muito a pressão (auto-aplicada).

No entanto, sinceramente, faz muito tempo que não me sinto produtivo assim. Eu me sinto ótimo! Estou exportando meu trabalho e me conectando com as pessoas.

É ótimo que uma audiência tenha respondido bem ao programa (atualmente ele tem mais de 1,5 milhão de downloads por mês), mas posso dizer honestamente que amo o trabalho por si só. Estou planejando lançar um livro no segundo semestre, uma turnê importante e vários outros projetos que vou guardados até que estejam prontos.

Eu tenho zero vontade de desistir de qualquer uma dessas coisas. Se eu pudesse fazer um mudança impossível na ordem e estrutura do meu dia, eu adicionaria duas horas a ele.

Porque Darwin com certeza tinha uma missão. Assim como Rodin e Thomas Mann, as outras duas pessoas citadas no artigo. Se você tem uma missão, para que desacelerar? Se a trave do gol está na sua frente, é hora de correr, não de enrolar.

Não tem problema se você discordar com esse ritmo ou rotina. Mas disso, pergunte a si mesmo: eu encontrei a minha missão? Eu realmente sei o que eu espero conseguir em minha vida, ou quem eu desejo me tornar?

Outra coisa que tento me lembrar diariamente é que todos ainda vamos morrer. Mas, por agora, acho que vou fazer outra xícara de café… e continuar trabalhando.

Fonte: administradores

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment