Clipping Victory
5 dicas para que o treinamento corporativo se alinhe à estratégia de sua empresa

5 dicas para que o treinamento corporativo se alinhe à estratégia de sua empresa

Em tempos em que a quantidade de informações e de possibilidades de negócios é cada vez maior, as empresas apostam no treinamento continuado de seus colaboradores. Segundo uma pesquisa realizada pela Integração Escola de Negócios, em parceria com a Associação Brasileira de Treinamento e Desenvolvimento (ABTD) e a Carvalho & Mello Consultoria Organizacional, o investimento anual das empresas brasileiras com treinamento e desenvolvimento (T&D) cresceu 21% em 2017, atingindo uma média de R$ 788 por trabalhador.

A capacitação é a melhor maneira de engajá-los, de completar a sua formação e de transmitir a eles a filosofia e os valores da empresa. Quando os funcionários são estimulados e compreendem o local em que trabalham, os resultados são maior produtividade, colaboradores mais satisfeitos e propensos a construir uma carreira na empresa. Contendo o turn over, a empresa tem menos gastos com demissões e contratações.

Mas treinamento corporativo não pode ser sinônimo de obrigação, desinteressante e sem propósito. Muitas empresas erram a mão ao adotar programas que pouco têm a ver com estímulo e satisfação.

O sucesso depende de alguns passos a serem seguidos:

O primeiro deles é entender o cenário. Saber as principais necessidades e movimentos do mercado que influenciam os processos da empresa pode ser decisivo para direcionar um treinamento e selecionar elementos mais interessantes para os funcionários. Por isso, informar-se é sempre importante.

Outro ponto é explicar com antecedência ao colaborador porque aquele treinamento é importante e quais as datas e horários. Não há nada pior que ser convocado para um treinamento de última hora sem entender porque se está ali.

Também é preciso entender que nem todo treinamento precisa ser aplicado a todos. Em muitos casos, os conteúdos devem adaptados às áreas e até mesmo ao público-alvo. Com isso, é possível eleger a linguagem e os materiais utilizados. Há ferramentas especializadas, especialmente com soluções EaD, que oferecem modalidades de treinamentos diversas como gamification, simulações 3D, whiteboard, e-book, vídeo-learning, entre outras. Além disso, também é possível produzir materiais que podem ser consultados mesmo após o final da capacitação.

O Ensino à Distância é outra possibilidade. Os treinamentos remotos permitem economizar tempo, espaço e deslocamento. A equipe escolhe o melhor horário para fazê-los sem que o trabalho seja sacrificado. Para a empresa, um dos grandes benefícios é que os custos com o desenvolvimento de uma plataforma ou aplicativo acabam sendo muito menores em relação à mobilização para um treinamento tradicional.

Por fim, esses treinamentos também podem promover desafios e avaliações entre os funcionários, o que pode ser usado como motivação para melhorar e aprender.

Aprimorar e aumentar os investimentos em treinamentos corporativos já não é um diferencial no mundo corporativo. Deve ser uma prática das empresas, independentemente do seu porte ou setor, se quiserem ganhar competitividade no mercado e perenizar o negócio.

Lipsio Carvalho — CEO da Paso Educação, empresa especializada na elaboração de plataformas para treinamentos em EaD.

Fonte: Site Administradores

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment