Gustavo Landsberg, médico de família e comunidade, fundador e CEO da startup Canguru. A plataforma destinada a gestantes conta com mais de 400 mil usuárias em todo o Brasil.

“Eu fico surpreso quando me deparo com esse número. A gente fez muito estudo para desenhar um aplicativo que atendesse às necessidades em um cenário obstétrico onde não faltam problemas. Estudamos bastante como poderíamos levar informação qualificada, ferramentas com que a gestante pudesse se empoderar e tomar as decisões sobre a própria saúde no diálogo com o profissional que cuida dela”, explica Landsberg sobre a criação do aplicativo.

A ferramenta traz informações como sintomas comuns em cada fase da gestação, o que fazer no pré-natal, como montar um plano de parto e o que fazer durante o trabalho de parto. Além disso, há um guia com diversas maternidades que indicam as taxas de cesáreas e partos normais realizados.

O CEO afirmou que as mulheres que utilizam o aplicativo são de todas as classes sociais, sendo que dois terços delas são atendidas pelo SUS. Ele contou que, por meio da plataforma, descobriu uma mulher que mora na divisa do Acre com o Peru e utiliza a ferramenta.

“Fiquei curioso e liguei para ela. Ela disse: ‘esse aplicativo tira mais minhas dúvidas do que meu médico. Eu só soube que estava em trabalho de parto por causa do aplicativo. Eu olhei como era a contração, fui seguindo as recomendações’. Ela foi para a maternidade na hora certa e teve parto normal”, relatou Landsberg.

Fonte: correiobraziliense.com.br

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment