O Brasil é o quarto país do mundo com o maior número de animais de estimação, somando mais de 132 milhões de pequenos companheiros entre cães, gatos, aves, peixes e outros, aponta estudo realizado pelo IBGE. O amor é tamanho que cada vez mais pais e mães de pet estão aderindo a planos de saúde para os bichinhos. Somente em 2018, uma corretora obteve a contratação de aproximadamente 1,5 mil apólices nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

“Embora seja uma tendência recente, esse tipo de serviço ganha cada vez mais força. Não se trata de um luxo, restrito a quem tem dinheiro de sobra, uma vez que o valor parte de R$ 53 por mês”, explica Cláudio Moreira, fundador da empresa.

Para se ter ideia, o número de planos de saúde para pets contratados junto à corretora equivale a 50% do total de contratos feitos para seres humanos. Além de cobrir vacinas, consultas e exames, o animal de estimação também conta com visitas domiciliares, internações, cirurgias e até mesmo implantação de microchips para registro e acompanhamento, dependendo do plano.

Cães e gatos representam a maior parcela de pets no país – totalizando 74,3 milhões de companheiros de quatro patas. E são também os mais segurados: em 2018, 60% das apólices da corretora seguraram amigos caninos, e 40% felinos. “A vantagem de adquirir um plano de saúde para eles é, principalmente, a de não precisar se preocupar com os gastos inesperados de idas e vindas ao veterinário caso adoeçam repentinamente”, afirma Moreira. De acordo com a companhia, a maior parte dos contratantes do serviço em São Paulo e no Rio de Janeiro são as mulheres, que representam 60% do total, enquanto os homens somam 40% do público.

A expectativa da corretora é fechar cerca de 3 mil planos de saúde pet até o final de 2019, o dobro em relação ao ano passado. “O crescimento do segmento superou nossas projeções e, caminhando para o meio do ano, já houve a contratação de 1,5 mil planos”, diz o empreendedor.

N.F.
Revista Apólice

Fonte: revistaapolice.com.br

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment