A presença digital de uma marca se tornou quase que uma obrigação para torná-la conhecida pelos consumidores. Precisa ter um site, blog e páginas nas redes sociais. São tantas ideias, tantas dicas que, às vezes, a gente fica meio perdido, né?

Bem, a gente aqui tentou resumir e dar um super compilado de como montar a sua campanha de Marketing Digital. Mas, primeiro, a gente vai falar um pouco sobre o que é cada coisa.

O marketing pode ser considerado um processo social. Um diálogo estabelecido entre duas partes, é uma forma assertiva de comunicar o que você quer que a sua marca passe para o consumidor.

Desde a sua concepção, o conceito já passou por diversas reformulações. Porém, nenhuma delas foi tão intensa quanto as mais recentes. Primeiro, deixou de focar no produto, para focar no consumidor. Agora, o marketing precisa se adaptar aos novos caminhos de consumo que são possibilitados pela dinamicidade da informação.

Marketing digital é fazer esse processo dentro dos canais online. Atualmente, é uma das formas mais assertivas (e famosas) de se comunicar com seus clientes de forma direta, personalizada e no melhor momento. Porém, envolve a análise de uma série de dados e estratégias criadas a partir dele.

Essa técnica mudou completamente a maneira de se pensar…

Bom, já deu para entender que não adianta mais ficar falando só sobre seu produto e mais nada… É necessário entender quais são os objetivos e desafios do nosso cliente e mostrar para ele que você se importa e quer ajudar. Dessa forma, o foco de todas essas estratégias e definições das quais vamos falar é a interatividade e experiência do usuário.

Para incentivar a experiência, devemos procurar sempre deixar (e promover) espaço para comentários e opiniões. Assim, fica mais fácil criar uma percepção positiva da marca e engajar potenciais clientes.

Criando uma campanha interativa, é possível aumentar bastante os seus negócios. Mas como ter certeza de que você está obtendo o melhor resultado? Ou, melhor ainda, como saber o que deu errado com as ações que tiveram baixo número de adesão e geraram poucos leads?

A análise dos dados das suas campanhas é fundamental!

Análise é o coração do marketing digital!

Pense só em como era nos anos 60, quando o acesso a dados era escasso e não tinha como saber como as campanhas tinham sido recebidas pelo público. Podemos argumentar aqui que muito dinheiro foi gasto em ações ineficientes. Com o Marketing Digital, não temos mais esse problema. É possível melhorar constantemente para obter o melhor aproveitamento possível.

Uma das coisas mais interessantes de fazer uso dessas ferramentas digitais é que, além de conseguirmos medir o ROI (retorno sobre investimento) e o CAC (custo de aquisição por cliente), fazer uso da internet não é tão caro quanto o marketing tradicional, o que nos traz ao terceiro tópico…

Ele gera oportunidades para todas as empresas e até mesmo as pequenas marcas podem fazer uso de algumas estratégias dentro do marketing digital. E isso, meu amigo, é vantagem até mesmo para os consumidores, que têm mais oportunidades de conhecer empresas com valores com os quais eles se identificam.

O mesmo vale para empresas que criam ótimo posicionamento online e conseguem aumentar as oportunidades de venda online. Mas, vale lembrar, que não adianta começar com o pensamento “nossa, quero falar com o máximo de pessoas que eu conseguir”. Isso nos leva diretamente ao quarto, e último, tópico…

Direcionamento. Esse pode ser um dos grandes diferenciais que ele traz para as empresas, que é direcionar o seu conteúdo para as pessoas certas. Não adianta você dizer que o seu público é feminino e masculino, de todas as idades, faixas etárias e classes sociais. Desculpe-me, mas isso é muito difícil. Então você deve direcionar o seu conteúdo para o público-alvo mais assertivo o possível.

Para fazermos isso da melhor maneira, precisamos entender um pouco melhor sobre quais dados e informações que devem ser levantadas antes de começar.

Vamos aos conceitos, então?

Como já citamos um pouco acima, com a ascensão da internet, um grande fluxo de comunicação existe e, com ele, estratégias como Search Engine Optimization (SEO), Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo se fortalecem cada vez mais. Aqui, iremos mostrar o que é necessário para criar a sua campanha.

marketing digital call to action

As chamadas para ação são os botões que direciona seu lead!

CTA

Calls-to-Action, ou chamadas para ação, são botões que direcionam o seu lead para o próximo passo na jornada dele. Você pode direcionar o comportamento do visitante colocando esses botões em todas as páginas.

Pode até ter mais de um, mas não exagera! Pense na máxima: um é pouco, dois é bom, mas três é demais! AH, e não esquece de colocar um texto criativo e intrigante para o seu leitor se sentir mais motivado ainda!

Funil de Vendas

Também conhecida como Jornada de Compra ou Jornada do Consumidor: basicamente, são as etapas pelas quais todo e qualquer cliente passa até chegar ao momento da compra.

Começa pela identificação de um problema, passa pela consideração de soluções e, finalmente, chega na decisão final. Durante esse tempo, um trabalho de nutrir o cliente com informações relevantes é fundamental. Dessa maneira, ele não esquece sobre a nossa marca e suas soluções.

Fluxo de Nutrição

Bom, a gente conseguiu o lead. Agora temos que fazê-lo caminhar pelo funil de vendas para efetivarmos essa compra, correto? Então, a gente tem que nutrir essa pessoa com conteúdos relevantes e engajadores.

Conseguimos construir um fluxo de nutrição por e-mail, tá? Criando pequenos funis de venda dentro das ferramentas de automação, vamos nutrindo e aumentando o interesse do lead em nossos serviços/produtos e direcionando para assuntos de interesse.

É importante sempre manter o canal de conversa aberto e deixando claro para o seu potencial cliente que você está ali com o único objetivo de resolver os problemas dele.

Landing Page

Inicialmente, as landing pages se referiam a toda página que as pessoas acessavam para entrar em um site. Porém, dentro do marketing digital, o termo ganha um novo significado: uma página criada com um único propósito – converter leads.

O visitante do seu blog vai clicar em uma oferta de ebooks, infográfico ou qualquer coisa que você estiver oferecendo e vai “aterrissar” na página com formulário.

Para conseguir o material extra, ele te fornece as informações e voilá! Está convertido! O que é um fato imutável nesse tópico é: procure SEMPRE oferecer uma troca. Ninguém vai te passar informações se não receber nada com isso, né? Pois, então…

marketing digital geração de leads

Geração de Leads é um dos objetivos mais comuns dentro do marketing digital

Leads

Estamos aqui discutindo marketing digital, estratégia, público, SEO e mais um monte de conceitos e para que? Por causa deles! Os leads são aquelas pessoas que queremos conquistar com nosso conteúdo. São aquelas pessoas que estão interessadas em seu produto ou serviço e têm intenção de adquirir. Eles são os nossos potenciais clientes.

Nós entendemos que a primeira forma de demonstração desse interesse é quando essa pessoa vai e preenche um dos formulários que colocamos no site. A partir daí, quer dizer que ela quer saber mais o que temos a dizer e as soluções que temos para propor.

No marketing digital essa dinâmica é inversa ao formato tradicional. Enquanto o tradicional, busca ter o seu produto notado, aqui se trata de fazer a pessoa buscar o seu produto. O contato, então, torna-se ele um contato menos invasivo e inconveniente.

Persona

Quando estamos falando de digital, já deu pra perceber que o mais importante é o seu público, certo? Então, você precisa mapear o público que quer atingir antes de pensar em qualquer coisa!

A persona ou buyer persona é um perfil semi ficcional que representa o cliente ideal de uma empresa. Criamos a persona para termos um entendimento maior de quem são os nossos clientes potenciais e do que precisam. Dessa maneira, otimizamos as campanhas para atingir esse público com mais assertividade.

Mas, qual a diferença da persona para o público-alvo?

Muitos, na verdade. O público-alvo vai abranger um número de pessoas muito maior que podem ser atingidas pelo seu produto. Ele vai envolver questões mais generalizadas, não vai necessariamente falar sobre hábitos e problemas específicos que podem te oferecer uma vantagem na hora da divulgação.

Resumindo, a persona é essencial na hora de montar a sua estratégia. Por que? Porque é ela quem vai direcionar todo o conteúdo que você produzir e toda a sua “tática de jogo”.

SEO

O nome completo dele é Search Engine Optimization, em português, otimização do mecanismo de busca. Ele ajuda a alcançar um bom ranqueamento das páginas do seu site ou landing pages nos sites de busca (principalmente, o Google, que é objetivo principal de todos). São técnicas fundamentais na hora de ganhar visibilidade online, consequentemente, gerando mais leads e clientes, aumentando o faturamento do seu negócio.

A primeira página do Google é a melhor posição para qualquer empresa estar. E, quando dizemos isso, não estamos falando de anúncios, viu? Estamos falando de resultados orgânicos mesmo. Os resultados orgânicos recebem 90% dos cliques dentro da página do Google.

Aliás, o próprio Google não divulga a lista de fatores que são analisados. Porém, eles podem ser divididos em algumas categorias: on-page e off-page. On-page seriam aquelas que você controla, determinadas pelo que quer otimizar: conteúdo, títulos, desempenho e estrutura da página.

Já o off-page refere-se a todas as variáveis de SEO que o Google observa. Essas não são definidas por você, porque dependem de terceiros, como outros sites, redes sociais e blogs do seu segmento. E isso é apenas um pouquinho sobre esse conceito gigante…

Montando a sua campanha

Pelo menos uma vez por dia, muitas vezes mais do que isso, a gente acessa o Google para perguntar alguma coisa para ele, né? Normalmente, ele responde com eficiência e encontra o que queríamos logo entre os primeiros resultados.

Simples, rápido e incrivelmente certeiro. E o seu negócio poderia estar entre os primeiros resultados, não é mesmo? Então, claro que sim! Mas, como já dissemos anteriormente, muitas empresas estão indo para o meio online e isso aumenta a concorrência pelas primeiras posições.

Tudo isso se trata de quem tem o melhor método de fazer o seu conteúdo online. Só que se a internet possui milhões de possibilidades, como escolher o melhor plano de ataque? Bom, vamos falar sobre isso agora!

marketing digital monitoramento

Monitoramento da sua marca garante que você saiba mais o que estão falando sobre sua marca

Inbound Marketing

Inbound Marketing é a mesma coisa que marketing de atração. Criando uma estratégia de Inbound, você quer ser encontrado pelas pessoas. Por meio dele, as empresas procuram entender as dores e necessidades dos consumidores, estabelecendo um canal de comunicação entre clientes e marcas e oferecendo soluções para seus anseios e desejos.

Nesse ponto de nossas vidas, já podemos responder a essas perguntas, pela internet. Como? Simples, falando com o seu público. Quando você demonstra interesse pela sua audiência, a sua audiência passa a prestar mais atenção em você. Isso gera muito mais engajamento.

Como falar com a sua audiência? Novamente, é simples e não é caro! Montando a sua estratégia de Marketing de Conteúdo. Você pode seguir esses passos aqui:

1. Pesquisa

Para definir tudo o que você precisa, como:

PERSONA – OBJETIVOS – MÉTRICAS

Você precisa pesquisar, levando em conta o posicionamento da sua marca, onde você pode encontrar o seu público e o seu segmento. Nesse primeiro momento, você vai traçar os objetivos da sua ação e as funções das oportunidades de mercado. Também é importante descobrir como os seus concorrentes atuam e como estão ocupando os espaços online.

2. Plano de ação

Depois de pesquisar e definir todos os tópicos acima, é hora de partir para as ações que serão construídas. Tomando como base todos os dados da análise, você vai definir os canais em que a sua empresa deve estar presente. Também serão definidos quais os temas que se tornarão parte do seu conteúdo e qual o melhor formato para atingirem o seu público.

Importante: Qualquer e todo o conteúdo em texto deve ser aperfeiçoado com SEO, sem afetar a experiência do leitor e por isso é necessário um cuidado especial. Cada canal tem uma linguagem diferente, então procure adaptar o seu texto para cada um.

3. Cronograma

Definimos canais, pautas e meios de entrega! Agora, o que mais? Bem, todo o conteúdo deve ter uma periodicidade, né? Com um cronograma, suas redes ficam mais organizadas e você pode ter um controle maior do que vai ao ar ou não e em qual dia.

Os cronogramas podem ser feitos por planilhas, mas também existem ferramentas modernas para aperfeiçoar o processo, como é o caso do Microsoft Project ou do OpenProject.

4. Monitoramento

Como saber se a sua estratégia está tendo sucesso? Monitorando! Você deve verificar cada aspecto da sua campanha e ter certeza de que está tendo os números que você quer obter.

Nesse caso, a ferramenta Google Analytics é um serviço gratuito que pode te auxiliar nessa ação. Ele consegue tirar todas as informações sobre acessos ao site que você pode precisar!

Fonte: administradores.com.br

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment