Você já sentiu irritação ou raiva alguma vez? Você observa que há muita tensão no trânsito, nas filas, no ambiente de trabalho? Percebe que há muita violência no Mundo?

Se suas respostas foram afirmativas você irá se interessar pelas próximas linhas.

Muitas pessoas acham que a raiva é uma emoção negativa. Porém, esta emoção é parte integrante da experiência humana e pode ser trabalhada a nosso favor.

Lidar com pessoas irritadas em nossa sociedade está se tornando cada vez mais desafiador. Existem dias que parece que a raiva nos rodeia em casa, no trabalho, nas estradas e em eventos desportivos. É fácil ser contaminado por um ambiente onde a raiva está presente, com trocas de alfinetadas infindáveis, o que geralmente perturba a todos e não resolve o problema.

A raiva é uma emoção poderosa. Ela pode variar de irritação leve a raiva intensa. Vem acompanhada de mudanças biológicas em seu corpo. Quando você fica com raiva, há um aumento dos batimentos cardíacos e da pressão sanguínea e os hormônios do estresse são liberados. Isto pode causar tremores, suor quente. Você pode perder o controle e experimentar uma variedade de outros sintomas desconfortáveis.

Quando as pessoas sentem raiva, elas, frequentemente, se comportam de maneira agressiva. Comportamentos raivosos incluem: gritar, jogar coisas, criticar, ignorar, atacar e, às vezes, se retirar e não fazer nada.

A raiva pode levar à violência se não for devidamente controlada. Algumas pessoas usam a raiva como desculpa para serem abusivas em relação aos outros. A violência e o comportamento abusivo dão poder e controle sobre o outro através da intimidação.

Por que ficamos com raiva?

A raiva é frequentemente associada à frustração. As coisas nem sempre acontecem da maneira que queremos e as pessoas nem sempre se comportam da maneira como nós pensamos que elas deveriam. A raiva é geralmente associada a outras emoções negativas ou é uma resposta a elas. Você pode estar se sentindo magoado, assustado, decepcionado, preocupado, constrangido ou frustrado, e pode expressar esses sentimentos como raiva. A raiva também pode ser resultado de mal-entendidos ou falta de comunicação entre as pessoas.

Homens e mulheres, geralmente, administram e expressam a raiva de maneiras diferentes. Com os homens, a raiva pode ser a emoção primária, visto que muitos homens acreditam que a raiva é a emoção mais legítima de expressar seu poder e masculinidade. Muitas vezes os homens têm mais dificuldade para expressar os sentimentos por trás da ira, como mágoa, tristeza ou sofrimento. Para as mulheres, o inverso pode muitas vezes ser verdade – a raiva fica afogada em lágrimas.

Quando a raiva é um problema?

A raiva se torna um problema quando ela cria dificuldades para você na esfera dos relacionamentos, no seu trabalho, prejudicando sua saúde, sua vida ou gerando problemas com a lei. A raiva também é um problema quando as outras pessoas ao seu redor estão com medo, mágoa ou sentem que não podem falar com você ou discordar de você.

Respire, inspire e não pire! Aprenda a gerenciar a raiva.

Gerenciar esta emoção é reconhecê-la quando ela se manifesta e responder de uma maneira saudável e socialmente apropriada. É um processo que resulta em um aumento do nível de energia, relacionamentos fortalecidos, melhora a saúde mental e física, e aprimora a autoestima.

Aprender a administrar a raiva não é algo que ocorre num piscar de olhos. É um longo percurso a ser percorrido, mas lembre-se: “Não é para ser fácil, é para valer a pena!”

Algumas dicas para relaxar e conseguir apaziguar o turbilhão de emoções:

  • respire fundo;
  • dê uma pausa;
  • busque soluções;
  • aconselhe-se;
  • exercite-se;
  • mude de cenário;
  • perdoe;
  • ria de si mesmo;
  • conte até 10;
  • pense antes de responder;
  • ouça música;
  • use um saco de pancada.

“Se você for paciente em um momento de raiva, evitará cem dias de tristeza.” (Provérbio Chinês)

Fonte: rhportal.com.br

Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment